Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Deny e Dino - Singles & Raridades (1971-1982)

Coletânea traz gravações feitas nos selos Odeon, Sinter, Top Tape, Continental e Tapecar

Esta coletânea do Deny e Dino, dupla vocal formada por José Rodrigues Da Silva (o Deny) e Décio Scarpelli (o Dino), contempla as gravações feitas a partir de 1971, último ano da dupla no cast da gravadora Odeon, onde surgiu em 1966, no auge da Jovem Guarda. São 26 gravações extraídas de oito compactos simples, dois duplos e de um LP de coletânea, "A juventude", de 1970, que baixei no blog "Arquivo do Samba Rock". São deste álbum as músicas "A rosa" e "Vende-se", incluídas no post como bônus, assim como "Pombinha branca" e "Não ligue para o que ele diz" (de um compacto duplo de 1976) e "Apenas uma vez" e "É cedo ainda", de outro EP, lançado em 1979 pela Tapecar. As quatro músicas são do acervo do amigo Aderaldo, lá da Comunidade MC & JG, a quem agradeço mais uma vez pela contribuição.

Uma rápida audição pela coletânea é suficiente para revelar que a dupla, famosa pelo uso do falsete em suas interpretações, manteve repertório com qualidade acima da média em relação ao que seus colegas da Jovem Guarda produziram ao longo dos anos 70. Destaque para o obscuro soul "Nem um minuto mais", gravado em 1972 na Sinter. Curiosamente, as duas que incluiria entre as mais fracas do repertório - "O maior golpe do mundo" e "Cantem comigo" - foram as que obtiveram mais sucesso pela dupla na decada. O êxito, porém, não foi o mesmo do início da carreira. O primeiro compacto, "Coruja", rapidamente atingiu os primeiros lugares nas paradas de sucesso em 1966.

Foram descobertos e apadrinhados pelo cantor Tony Campello, um dos precursores do rock nacional, produtor e descobridor de talentos. Uma das características que marcou o visual da dupla era o uso da barbicha (veja foto acima). Conheceram-se em Santos, ainda adolescentes, onde se identificaram pelo mesmo gosto musical – o rock´n´roll -, e resolveram apresentar-se em dupla. Cantavam em programas de rádios e boates, como “Os Boas Pintas”. Adotaram o "Deny e Dino" após participar de um Programa de TV, sob o comando de Hugo Santana. Assim, contratados na Odeon, os cantores e também compositores lançaram ainda em 1966 o primeiro LP. O disco trouxe outro hit, "Eu só quero ver", de Sérgio Reis.

No ano seguinte, com o segundo álbum, a dupla emplacou mais dois hits, "O ciúme" e "Pra ver você chorar". Ao final da Jovem Guarda, a dupla lançou mais um álbum, "Shut Up", de 1969. Depois da Odeon, a dupla gravou compactos pelos selos Sinter, Top Tape, Continental e Tapecar. Após a morte de Dino, em 1994, Deny continuou carreira com outro parceiro, Elliot de Souza Reis, que manteve o nome Dino, e gravou o CD Essencial (selo Acervo, 1995), com regravações de antigos sucessos ao lado de músicas novas. Deny e seu novo parceiro participaram também de shows, CD e DVD comemorativos da Jovem Guarda, e continuam na ativa. Confira:

01 - 1971 - O conteúdo do blá
..... (Dino)
02 - 1971 - Olha só a cara dele
..... (Deny)
03 - 1971 - Sem sentido
..... (Deny)
04 - 1971 - Matuto
..... (Deny)
05 - 1972 - Nem um minuto mais
..... (Deny - Dino)
06 - 1972 - Espero
..... (Deny - Dino)
07 - 1973 - Cantem comigo
..... (Deny - Dino)
08 - 1973 - Você precisa se acostumar
..... (Mickael - Décio Eduardo)
09 - 1974 - A cara e a coragem
..... (Deny - Dino)
10 - 1974 - Teu peso em ouro
..... (Deny)
11 - 1975 - O maior golpe do mundo
..... (Marcos Lago - Dino Rossi)
12 - 1975 - Esse cara não tá com nada
..... (Dino Rossi - Marcos Lago)
13 - 1976 - Da vida nada se leva
..... (Majó - Eliane - Frank Gau)
14 - 1976 - A photo
..... (Marcos Lago - Dino Rossi)
15 - 1977 - Por toda vida (My life)
..... (Richard Lee - Michael Sullivan)
16 - 1977 - Tirando sarro
..... (Deny - Dino)
17 - 1978 - Ainda vai chegar o dia
..... (Deny - Dino)
18 - 1978 - Bêbado
..... (Paulo Alonso - Sheik)
19 - 1982 - Não devo chorar
..... (Deny - Dino)
20 - 1982 - O amor é a vida
..... (Deny - Dino)

BÔNUS

21 - 1970 - A rosa
..... (Deny)
22 - 1970 - Vende-se
..... (Deny)
23 - 1976 - Pombinha branca
..... (Silvia Boarato - Murano)
24 - 1976 - Não ligue para o que ele diz
..... (Deny - Dino)
25 - 1979 - Apenas uma vez
..... (Dino Rossi - Marcos Lago - Pedro Lima)
26 - 1979 - É cedo ainda
..... (Deny - Dino)

5 comentários:

  1. http://www.mediafire.com/?0zt8ndjeoy8jxje

    ResponderExcluir
  2. A título de informação, o Dino faleceu em 1994. O Deny arrumou um outro colega, que usa o mesmo nome (Dino) e é essa dupla (o Deny original e o Dino 2) que continua na ativa.
    Maiores informaçõe no site abaixo:
    http://www.letras.com.br/biografia/deny-e-dino

    Élcio

    ResponderExcluir
  3. Outro bom post deste belo Blog. Eu queria apenas fazer um adendo ao texto que fala sobre os "Dinos". O Dino original faleceu em 1994, o segundo em 1996 e o Elliot é consequentemente o terceiro Dino.
    A Dupla atual continua na ativa e deve fazer em breve uma temporada no restaurante Brahma em São Paulo, que vem apresentando com sucesso grandes astros do passado, tanto da Jovem Guarda quanto da MPB.

    Encaminhei o link do post para o Deny.

    Muito obrigado pelo Blog

    Abs

    ResponderExcluir
  4. Novo link:

    http://www.4shared.com/rar/nKA7JL7I/262_-_DD.html

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de escutar a musica Ainda Vai Chegar o Dia....e não consigo encontrá-la em lugar nenhum.... nem consegui baixar...

    ResponderExcluir