Pesquisar este blog

sábado, 28 de janeiro de 2012

Cláudio Cavalcanti - Single Philips - 1972

Cláudio Cavalcanti desenvolveu carreira de cantor na época em que era galã da Rede Globo

Hoje teremos duas postagens para atender ao pedido do nosso visitante Élcio, que solicitou originalmente o álbum "Máximo de sucessos nº 5" devido a três músicas: "Pano da costa" (com Tião Motorista), "Tango de Maurício" (Umas e Outras) e "Se eu morresse" (Cláudio Cavalcanti). Eu não tenho o LP, mas possuo duas das músicas solicitadas, incluídas em outros discos, daí a postagem extra.

A primeira é a canção interpretada pelo ator Cláudio Cavalcanti, lançada em compacto simples da Philips em 1972, época em que o artista era um dos galãs da Rede Globo e tinha lançado anteriormente um LP (veja capa ao lado), do qual se destacou a regravação de "Menina", de Paulinho Nogueira. Cláudio Murillo Cavalcanti nasceu no Rio de Janeiro em 24 de fevereiro de 1940. Além de ator, também é político, escritor, dublador e diretor de TV.

Segundo o Wikipedia, ele iniciou a carreira de ator em 1956, atuando ao lado de Nathália Timberg, Sérgio Britto e Fernanda Montenegro. Participou de várias telenovelas importantes nas décadas de 1970 e 1980, entre as quais Irmãos Coragem, O Homem que Deve Morrer, O Feijão e o Sonho, Pai Herói, Dona Xepa, Água Viva, Sétimo Sentido e Roque Santeiro. Muito conhecido por seus trabalhos como ator em cinema, teatro e televisão, nos últimos tempos Cláudio tem se dedicado ao ativismo político em favor dos animais. Exerceu o cargo de Secretário Municipal de janeiro de 2001 a fevereiro de 2005. É casado desde 1979 com Maria Lucia frota Cavalcanti, psicóloga e atriz, com quem dividiu o palco inúmeras vezes. O seu trabalho mais recente na TV, após 10 anos de afastamento devido as atividades políticas, foi na novela ‘Amor e Revolução’, do SBT, em personagem militante que é preso e torturado na época da ditadura militar. Confira, agora, sua performance como cantor:

01 - Não gosto mais de mim
..... (Sérgio Ricardo)
02 - Se eu morresse
..... (Roberto Menescal - Paulinho Tapajós)

Um comentário: