Pesquisar este blog

domingo, 4 de março de 2012

Sérgio Murillo - Tira-teima (Último LP - 1989)

Álbum do Sérgio Murillo é uma produção independente lançada pela Fono Editorial Mirim

Este é o último álbum gravado pelo Sergio Murillo (ou Murilo, como é grafado nos primeiros discos). Trata-se de uma produção independente, sem a repercussão dos primeiros discos. Ele foi um dos cantores de grande sucesso durante a primeira fase do rock brasileiro. O êxito de suas gravações, muitas convertidas em castelhano, se estendeu pelos países sul-americanos, o que o levou a morar durante um bom tempo em países vizinhos, como Argentina e Peru, onde gravou vários discos.

Nascido no Rio de Janeiro em 2 de agosto de 1941, o cantor iniciou a carreira artística ainda menino. Com apenas 12 anos foi apresentador infantil da TV Rio, época em que ganhou prêmios como cantor em programas de rádio, participando do elenco do programa "Trem da Alegria", da Rádio Tamoio. O seu currículo também inclui participação em 1958 no elenco do filme "Alegria de Viver", dirigido por Watson Macedo, produzido por Osvaldo Massaini e com roteiro do então desconhecido Chico Anysio, ao lado de Watson Macedo e Ismar Porto. No elenco, artistas consagrados como Eliana, John Herbert, Afonso Stuart, Yoná Magalhães, Annabella, Augusto Cesar Vanucci e outros.

Em 1959, canta na Rádio Nacional e é contratado pela Columbia (ex-CBS e atual Sony), que lança "Menino Triste" e "Mudou Muito", sua estréia no disco. A partir de então passa a contabilizar sucessos como "Broto Legal", "Rock de Morte", "Marcianita" (regravada mais tarde por Bobby De Carlo, pelos Mutantes e Caetano Veloso), além de versões de sucessos norte-americanos, notadamente de Paul Anka e Neil Sedaka. Devido à boa aceitação popular, o cantor é eleito Rei do Rock pela Revista do Rádio (veja foto ao lado), publicação conceituada na época que também elege Celly Campello como a rainha desse ritmo que começava a contagiar a juventude brasileira.

É por esse motivo que Sergio Murillo e Celly Campello são reconhecidos como os primeiros reis do rock do Brasil. No início dos anos 60 ainda apresentou o programa "Alô Brotos" com a cantora Sônia Delfino pela TV Tupi, sendo que o seu nome e também o de Celly Campello chegaram a ser cogitados para apresentar o programa Jovem Guarda, na TV Record. Logo depois, começou a perder espaço no meio artístico e voltou no final dos anos 60 e início dos 70 às paradas de sucesso do Brasil com pelo menos três músicas: "A tramontana", "A felicidade" e "Tanta chuva em meu caminho". Morreu em 19 de fevereiro de 1992, deixando um importante legado para o rock nacional. Confira o post:

01 - Tira-teima
..... (Paulo Sette - Leonardo de Souza)
02 - Fuga
..... (Márcio Monteiro - Marco Monteiro)
03 - Curvas & ciladas
..... (Paulo Sette - Cícero Pestana)
04 - Calmaria do meu porto
..... (Paulo Sette - Pery Pereira)
05 - Na próxima semana
..... (Márcio Monteiro - Marco Monteiro)
06 - Viver é ser bom
..... (Paulo Sette)
07 - Outro astral
..... (Gilson - Joran)
08 - Armadilhas
..... (Savalla)
09 - Tapete mágico
..... (Paulo Sette - Cícero Pestana)
10 - Rebuscando
..... (Paulo Sette - Marcondes)
11 - Tarde de verão
..... (Paulo Sette)
12 - Os dias não são iguais
..... (Paulo Sette)
13 - Apesar dos pesares
..... (Rita Ribeiro - Frank Gáu)
14 - Descendo pelo São Francisco
..... (Paulo Sette - Leonardo de Souza)

FICHA TÉCNICA

Produtor fonográfico - Fono Editorial Mirim Ltda.
Planejamento e direção executiva - Paulo Sette
Direção musical - Cícero Pestana
Baixo - Zulú
Bateria - Paulo Morais
Ritmos - Geraldo Barbosa
Piano e eletrônicos - Pedro Plastino
Gaita - Pedro César
Sax - Moacir Marques (Bijú)

2 comentários:

  1. http://www.4shared.com/rar/_LUvmxCH/217_-_SM89.html

    ResponderExcluir
  2. Chico vc sempre brindado a nós com essas raridades.Muito obrigado pela postagem >Nota 1000.

    ResponderExcluir