Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Maricenne Costa - Correntes alternadas (1992)

Maricenne Costa: da Bossa Nova para o rock punk de Os Inocentes


O Brasil, felizmente, é um país de grandes talentos musicais, mas nem todos chegam ao conhecimento do grande público. Este é o caso de Maricenne Costa, cantora paulista, natural de Cruzeiro. Estreou na carreira artística em 1958, quando venceu o concurso A Voz de Ouro, que lhe rendeu um contrato com a TV Tupi. Eu, por exemplo, só a conheci por meio de um amigo, José Serafim, que me apresentou o CD “Como tem passado!", lançado em 1999 pela CPC-Umes. Com o auxílio do pesquisador José Ramos Tinhorão, ela reuniu neste CD doze músicas que representam as primeiras gravações de doze estilos musicais brasileiros diferentes. Trata-se de um disco que não pode faltar na coleção de apreciadores da boa MPB.

Desde então, passei a me interessar por ela, e comecei a procurar por seus discos. Um dos achados, num sebo de São Paulo, é este LP independente “Correntes alternadas”, álbum de 1992 em que Maricenne Costa surpreende pela ousadia. Nele, a cantora colaborou com grupos da cena paulistana de meados dos anos 1980, entre eles Os Inocentes na faixa “Garotos do subúrbio”, rock punk de Clemente. No repertório, bem eclético, inclui também canções de Tom Zé e Ritchie, parceiros em “Wild life”, e Paulo Vanzolini e Paulinho Nogueira, autores da “Valsa das três da manhã”, entre outros. Este disco também foi lançado em CD com três faixas adicionais: “Sem sentido” (Luiz Dolhnikoff - João Bandeira), "Fragilidade humana" (Gregório de Matos - Paulo Weinberger) e Um grito em Baltimore” (Ira - Celso Araújo e George Gershwin). A contracapa do LP não traz os nomes das faixas do disco que, infelizmente, veio sem o encarte. Fiz uma adaptação da contracapa original para CD.

Além dos dois discos citados acima, Maricenne lançou em 2004 o CD “Movimento Circular” pelo selo Tratore, com participações especiais dos cantores Germano Mathias e Regina Machado e do pianista Antonio Adolfo. No ano passado, pela Lua Music, foi a vez do CD “Bossa.SP”, disco que reúne temas de autores paulistas. Nele, a cantora reuniu canções bossa-novistas de compositores de outras partes do país que se estabeleceram em São Paulo. Entre estes, o baiano Walter Santos, o paraibano Geraldo Vandré e os cariocas Theo de Barros e Johnny Alf. Neste ano, Maricenne gravou a faixa “Quem te ama sou eu”, presente no projeto “Johnny Alf entre amigos”, box da Lua Music com três CDs em tributo a esse precursor da Bossa Nova, falecido em 2010.

Apesar de veterana, a cantora tem poucos discos gravados, e adota para cada álbum conceitos bem diversos, com intuito de explorar sua voz, exercitando-a em gêneros que vão do punk à bossa nova, passando pelas modinhas imperiais. Gravou pouco, é verdade, mas só cantou o que quis. Foi assim que, no início da década de 60, atuou em casas noturnas de São Paulo, cantando repertório de bossa nova. Foi a primeira a gravar uma composição de Chico Buarque, a "Marcha para um Dia de Sol", pela Philips em 1964.

Depois disso foi para os Estados Unidos, onde foi ouvida por nomes como Tony Bennett, Judy Garland e Eddie Fischer. Na volta ao Brasil chegou a vencer um festival da TV Excelsior (com a música "Até Mais Ver", de Vitor Martins e C. Castilho) antes de trabalhar em teatro, na montagem de peças como "Morte e Vida Severina" (João Cabral de Melo Neto) e "Adeus Fadas e Bruxas". Atuou também em um projeto experimental basedo na obra do poeta francês Mallarmé. Outro projeto de destaque foi o show "Sábios Costumam Mentir" (1998), cujo repertório era constituído pelas parcerias do poeta e letrista Waly Salomão ao lado de compositores como Caetano Veloso, Jards Macalé, João Bosco, Gilberto Gil, Lulu Santos e outros. Depois dessa apresentação, é só baixar e curtir este saboroso sanduba musical. Aproveite!


1. Muito prazer
(Edvaldo Santana - Ademir Assunção)
2. Wild life
(Tom Zé - Ritchie)
3. Dor de dente
(Duda)
4. Angelitos negros
(Andrés Eloy Blanc - Manuel Alvarez Maciste)
5. Garotos do subúrbio
(Clemente)
6. Valsa das três da manhã
(Paulo Vanzolini - Paulinho Nogueira)
7. Céu cor de rosa 
(V. Harbert - A. Dubin - E. Barthlett - Haroldo Barbosa)
8. Footprints in the sand
(Peri Ribeiro - Geraldo Cunha)
9. Eterno enlevo
(Salvador J. de Moraes - Zequinha de Abreu)

2 comentários:

  1. http://www.mediafire.com/download.php?5228356n6wrrg2c

    ResponderExcluir
  2. Novo link:

    http://kiwi6.com/file/2eg34ex3xb

    ResponderExcluir