Pesquisar este blog

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Mário Augusto - Menina de minissaia (Single 1966)

Mário Augusto fez sucesso no carnaval de 1962 com a marcha "Desfolhei a margarida"

Mário Augusto é um exemplo de cantor que fez sucesso no início dos anos 1960, registrou seu nome entre os pioneiros do rock brasileiro e hoje é desconhecido do grande público. Em 1966, ele gravou a marchinha “Menina de minissaia”, de Oiram Santos, J.Sacomani e Elzo Augusto no single com o samba “Eu quero ver”, de João Roberto Kelly e David Nasser, no outro lado do disco, bem de acordo com esta semana temática de carnaval. Aproveitei a oportunidade para incluir mais dois raros compactos do Mário Augusto: o primeiro, de 1962, com acompanhamento do The Jordans, traz o sucesso “Vai ser bom”, uma versão de Sérgio Freitas para “Ca serait beau”, de Gerard e Richard Anthony, e “Viva Maria”, versão de Wilson Brasil para o original de Georges Delerue, Leroy Holmes e Noel Shermann. O segundo, lançado em 1968, contém as músicas “Cala meu amor”, de Osmar Navarro, falecido recentemente, e “Botãozinho de rosa”, de Oiram Santos e Dias.

De estilo variado, gravou diversos rocks, twists e baladas no final dos anos 1950 e início dos anos 1960. Fez muito sucesso com músicas como “Amor de Terezinha”, “O twist é bom”, “Adão e Eva”, “Viajando com meu amor” e outras, como a marcha “Desfolhei a margarida”, clássico do carnaval de 1962. Fiz uma pesquisa na Internet e nada encontrei sobre o cantor, salvo uma nota no Dicionário Cravo Albin da MPB, segundo o qual Mário Augusto estreou em discos na Odeon em 1958 com o rock calipso "Claudette", de Roy Orbison, em versão de Fred Jorge, e o samba canção "Não sei", de sua autoria. A nota prossegue com a relação de alguns discos gravados, como o rock balada "Grande amor", de Mário Vieira e Armando Castro, em 1959, na Odeon, e o rock "Dia triste", de Don Gibson e Oiram Santos, sua estreia na Copacabana. Se você tiver mais informações, principalmente no que diz respeito a carreira do cantor, agradeço muito se puder redigi-las no “Comentários”. Vamos a postagem:

01 - Vai ser bom (Ca serait beau) – com The Jordans - 1962
..... (Gerard - Richard Anthony – vs: Sérgio Freitas)
02 - Viva Maria - com The Jordans - 1962
..... (Georges Delerue - Leroy Holmes - Noel Shermann – vs: Wilson Brasil)
03 - Menina de minissaia – 1966
….. (Oiram Santos - J.Sacomani - Elzo Augusto)
04 - Eu quero ver – 1966
..... (João Roberto Kelly - David Nasser)
05 - Cala meu amor – 1968
..... (Osmar Navarro)
06 - Botãozinho de rosa - 1968
..... (Oiram Santos – Dias)

5 comentários:

  1. http://www.4shared.com/rar/Wb7nK5ai/202_-_MA.html

    ResponderExcluir
  2. Estive conversando hoje, 12 de março de 2013, com o amigo Miguel Gentil e sua companheira, o qual mora aqui no Cambuci/SP, na Rua Lacerda Franco, o qual conviveu por muitos anos com Mario Augusto, o qual adotou o pseudônimo de Oiram Santos, pois eram como irmãos quando viviam na Cidade de Jundiaí/SP e, infelizmente informou que o Mario Augusto faleceu há uns dois meses. Depois de alguns momentos de excelente conversa, o Gentil pediu licença e disse: espera aí que eu vou pegar um CD do Mario Augusto que ele me trouxe quando esteve aqui pela última vez e voltou com um CD que ele gravou em 2008 resgatando aquelas antigas canções. Excelente qualidade de voz e interpretação. Esse vou guardar com muito carinho.

    ResponderExcluir
  3. Sr. Darcio, trabalho com uma irmã do Mario Augusto. Era criança quando ele fez sucesso mas agora já é uma senhora idosa. O Sr. teria como conseguir uma cópia deste CD para ela. Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  4. Hoje me bateu a vontade de ouvir "Viajando com meu amor", de 1963 (da mexicana Julissa ("Ruedas")) e que Mário Augusto gravou por aqui. Na minha infância lembro-me de ouvi-lo (sem saber quem era), essa, Cidinha, Twist, "Guiomar", nos meus 7, 8, 9 anos, são minhas primeiras memórias musicais dos anos 60, mesmo antes das músicas do Roberto. Lamento que a memória musical do Brasil não seja tão boa como a minha, não se encontra informação alguma sobre Mário Augusto exceto esta que vc disponibiliza. Mas, agora antes de ouvir, seu blog me deu esta informação de que morreu faz pouco mais de 1 ano, no esquecimento como muitos. Parabéns pelo blog, gosto do presente e vivo nele, mas o passado com certeza sempre toca.

    ResponderExcluir